30.6.15

Corfu

Há um ano atrás, uma das semanas mais bonitas da minha vida. 
Agradecida, Senhor. 

28.6.15

Dos anos.

Tanto que eu gostaria de dizer a esta Esterzinha, mas na verdade nunca sabemos o que nos reservam os dias. Em parte, doutra forma não saberíamos viver o presente com alegria. Deus sabia disso quando nos projectou.
Uma coisa eu sei: até aqui me ajudou o Senhor. E há-de continuar.

Promessas

"Mas a terra que passais a possuir é terra de montes e de vales; da chuva dos céus beberás as águas; Terra de que o Senhor, teu Deus, tem cuidado; os olhos do Senhor, teu Deus, estão sobre ela continuamente, desde o princípio até ao fim do ano. {Deuteronómio 11. 11-12}

Não podemos ter ideia do efeito que estão tendo em nossa vida as perdas, as dores, as aflições. Confiemos apenas. O Pai vem bem perto, para tomar a nossa mão e guiar-nos hoje pelo caminho."

23.6.15

AV iii


Das (in)certezas.

Há poucos meses, o meu mundo desabou. Todos os meus pesadelos tomaram forma humana e invadiram os meus dias. A dor surgiu-me surpreendentemente inquantificável e a incompreensão perseguiu-me até no sono. Fui empurrada para um profundo deserto, mas foi lá que me senti impelida a reduzir-me ao essencial: o meu Criador. Larguei todas as pedras que tinha em mãos aos pés da cruz e submeti-me inteiramente à Sua vontade. 
Deus fez-me entender, com outros olhos, o Seu tremendo amor por mim da forma mais dolorosa, envolta numa intensidade que eu nunca antes havia experimentado. Quando caí por terra, foi o Senhor que me fez ouvir a Sua voz doce no meio da ensurdecedora dor; que aos poucos me envolveu numa paz que excede todo o entendimento; que diariamente me recordou que as Suas promessas são eternas e o Seu amor imutável; que me fez saber que Ele não me abandonou; que a última palavra é Sua e que a Sua graça é a única coisa que nos impede de sermos consumidos; que ceder à nossa revolta só vai manchar o nosso coração e impedir que Ele nos inunde com as Suas maravilhas; e que o mal se paga com o bem, assim como Cristo o fez por nós.
Tristemente, nada disto é passado. Todos estes desafios permanecem intensos e diários, mas a vitória está mais à frente. Anseio pelas maravilhas que o Senhor ainda não me fez saber e é por elas que aguardo, na Sua dependência.
O perdão é o único caminho válido, aquele que traz toda a glória ao Pai. As pessoas que mais amamos e em quem mais depositamos a nossa confiança podem falhar-nos, mas o Senhor é aquele que nunca nos volta as costas. Jamais! Ele é verdadeiramente fiel, ao contrário dos homens. Esta e muitas outras certezas devem revestir o nosso coração. É imperativo. Se não for Deus que procuramos de todo o nosso coração, nada destas coisas farão o mínimo sentido. Não passarão de palavras ocas e incómodas, que nos impacientam. O círculo tem vindo a apertar-se, o inimigo está faminto e nós somos chamados a responder em conformidade com o que afirmamos. As nossas acções revelam o interior do nosso coração e, se esse não estiver cheio de Cristo, o abismo está a poucos passos de nós.

20.6.15

AV ii


Still my heart


Skies spin their dance
Within Your breath
Time runs its race
Within Your hand

And my mind runs wild
To comprehend
What no mind on earth
Could understand

Your ways are higher
Your thoughts are wilder
Love came like madness
Poured out in blood - wash romance
It makes no sense but this is grace
And I know You're with me in this place

Here now
All I know is I know that You are
Here now
Still my heart
Let your voice be all I hear now
Spirit breathe
Like the wind come have Your way
Cause I know You're in this place

Faith makes a fool
Of what makes sense
But grace found my heart
Where logic ends

When justice called
For all my debts
The Friend of sinners
Came instead

Here now
All I know is I know that You are
Here now
Still my heart
Let your voice be all I hear now
Spirit breathe
Like the wind come have Your way

Cause I know that You are here now
Heart and soul
God I know that You are here now Fix my eyes
On the things that I can't see now
And all I see
Is the glory of Your name

Cause I know that You are here now
Still my heart
Let your voice be all I hear now
Fix my eyes
On the things that I can't see now
Spirit breathe
Like the wind come have Your way

15.6.15

Sol e calor

Vêm de vez, ou ainda demoram?

11.6.15

8.6.15

Cerejas biológicas

No relvado das traseiras da Igreja do Troviscal, a poucos passos da casa dos meus pais, mora uma cerejeira frondosa. Faz companhia a um chorão enorme, junto ao muro que delimita o terreno. Há dias fomos colher um saco cheio de cerejas frescas e docinhas. A cor não adivinha, de todo, o sabor. Crescem todos os anos sem qualquer esforço e vivem apenas do sol e da chuva. Inteiramente biológicas, comprovam que a natureza é uma obra-prima completa, mantida pelo seu Criador.

7.6.15

He.

5.6.15

Dias a p&b

Príncipe da Paz


My heart of stone; clouds raging deep within
The Prince of Peace came bursting through the wind
The violent sky held its breath
And in Your light I found rest

Tearing through the night, riding on the storm
Staring down the fight, my eyes found Yours
Shining like the sun, striding through my fear
The Prince of Peace met me there

You heard my prayer

Hope like the sun; light piercing through the dark
The Prince of Peace came, broke into my heart
The violent cross, the empty grave
And in Your light I found grace

Tearing through the night, riding on the storm
Staring down the fire, my eyes found Yours
Shining like the sun, striding through my fear
The Prince of Peace met me there

You're always there
You've been hearing my prayer


Oh, be still my heart
Know that You are God
No fear, no evil
For I know You are here

Oh, be still my heart
My soul will ever know that You are God

And You heard my prayer